O Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio) divulgou, nesta terça-feira (7), o número de visitantes no Parque Nacional Marinho (Parnamar) de Fernando de Noronha, em 2019. A reserva ambiental recebeu 115.617 turistas, um acréscimo de 15,2% em relação ano anterior, quanto foram registrados 100.403 visitantes.

A empresa concessionária dos serviços turísticos do parque, Econoronha, arrecadou, no ano passado, R$ 12.121.561. O ingresso custa R$ 111 (para brasileiros) e R$ 222 (par estrangeiros).

A taxa foi criticada pelo presidente Jair Bolsonaro, em julho de 2019. Mesmo assim, o tíquete teve reajuste no início de novembro.

O ICMBio fica com 14,7% total o valor arrecadado. O restante, 85,3%, vai para a concessionária do Parnamar. Em 2018, foram contabilizados recursos de R$ 9.759.522, enquanto, em 2017, o valor foi de R$ 8.698.244.

Houve um crescimento no turismo em dois dos três últimos meses do ano passado. Em outubro de 2018, foram 9.730 visitantes. No mesmo mês em 2019, houve 10.912.

Em novembro de 2018, a visitação foi de 9.854, enquanto, em novembro do ano passado, houve uma redução. O total foi de 9.658 pessoas. Em dezembro do ano anterior, foram 8.731 visitantes. Em dezembro de 2019, o total foi de 9.226 turistas.

O número de visitante do Parque Nacional Marinho no ano passado foi maior que a quantidade indicada como limite pelo estudo de capacidade de carga de Fernando de Noronha.

Segundo informações dos analistas ambientais do ICMBio, o número máximo de visitantes que a ilha deve receber é de 89.790 pessoas.

O chefe do ICMBio em Noronha, João Rocha, explicou o estudo de capacidade de carga. “O único estudo de capacidade de carga existente foi publicado em 2009, com dados de 2004. É necessário fazer uma atualização. Com isso, vamos saber o que melhorou e o que piorou”, disse Rocha.

O representante do Chico Mendes afirmou, ainda, que é preciso ter as informações de infraestrutura para elaboração de planos de desenvolvimento para sanar possíveis problemas em Fernando de Noronha.

 

FONTE: https://glo.bo/2Toezkl