O Circuito Mundial Hang Loose Pro Contest de Surfe mobiliza os atletas e a economia de Fernando de Noronha. O torneio reúne, na ilha, 144 surfistas, além de jornalistas e profissionais de apoio, de 19 a 24 de fevereiro. Segundo a Associação das Hospedarias Domiciliares, a ocupação no período é de 100%.

 

Segundo o presidente da associação, Ivan Costa, a realização da competição é positiva, tanto pela parte econômica quanto institucional, por atrair um público que divulga as belezas de Fernando de Noronha.

 

“O campeonato é um evento internacional de muita relevância no surfe e Noronha não pode ficar de fora, levando em consideração a qualidade das ondas locais. Para nós, é interessante, porque traz, além de atletas, pessoas que vem apreciar o evento, os familiares, e, com isso, melhora a nossa ocupação”, diz Ivan Costa.

 

Ele também ressalta a divulgação internacional: “A visibilidade vai atrair um público estrangeiro, algo que a gente batalha muito, com ações de divulgação. E nada melhor do que o turista vir aqui conhecer pessoalmente e divulgar esse destino nas redes sociais. Isso vai dar uma expandida legal para que a gente consiga captar mais visitantes assim, que tem sintonia com a ilha”.

 

Ivan conta que a associação decidiu apoiar o evento para fortalecer a instituição e os estabelecimentos credenciados. De acordo com o representante da categoria, existe um comprometimento com a qualidade de serviço e também com a questão ambiental.

 

“Os pousadeiros se envolvem em todas as ações sociais da ilha referentes ao meio ambiente e nada mais justo do que ter essa contrapartida. Importante o visitante ter a consciência de que está pagando para ficar numa empresa regularizada, formal, de acordo com as regrais ambientais de Noronha, com todos os licenciamentos exigidos”, afirma.

 

O campeonato, que volta a Fernando de Noronha depois de sete anos, também conta com o apoio da Associação de Surfistas da ilha e do governo estadual.

 

Fonte: https://glo.bo/2GsBk0I