Vittória Ragocini Abrahão Freire tem 6 anos e 1,13 metro de altura, mas pega onda como gente grande. A garota, que mora em Fernando de Noronha desde os quatro meses, sonha com títulos internacionais. A menina também planeja surfar com o ídolo Gabriel Medina, bi-capmeão mundial.

Vivi surfa desde os três anos e gosta de pegar ondas na Cacimba do Padre. Sem medo, ela encara os paredões de água.

“Quando eu pego onda, fico confiante, não tenho medo. Eu já caí, mas fico calma”, contou a surfista mirim, que já disputou dois campeonatos em Noronha e venceu os dois.

A menina pretende entrar na lista dos melhores do mundo. “Eu quero ser surfista profissional e campeã mundial. Quero ser tube rider (surfista de tubos grandes). Eu pretendo pegar uma onda com Gabriel Medina”, falou Vittória.

Incentivo

O amor pelo esporte é hereditário. Vivi é filha de Marcelo Freire, ex-surfista e fotógrafo especialista em registrar os atletas e amadores em Noronha. O pai colocou a garota da escolinha de surfe da ilha e acompanha a desenvoltura da filha no esporte.

“Eu tenho muito orgulho, só tenho um pouco de preocupação, porque ela não tem medo. Mas fico de olho o tempo inteiro. Ela pega onda de 1,5 metro (cerca de cinco pés). Este ano, pretendo levá-la para campeonatos fora de Fernando de Noronha”, contou Marcelo.

A mãe, Juliane Abrahão, que fica apreensiva com a audácia da filha, tem orgulho. “Eu morro de medo, trabalho muito e ela fica com o pai, na praia. Tenho certeza de que, se eu estivesse presente, ela não faria a metade do que faz hoje. Quando vejo fico desesperada”, falou a mãe.

Fonte: https://glo.bo/2THwrTZ